quarta-feira, 19 de maio de 2010

Sétimo Dia

Um homem é sua Coragem

o que vale na vida de um homem se não sua coragem?
o que vale na vida de um homem se não seu bom humor?
sua maneira de interagir... de conquistar, antes mesmo de ser conquistado...
de permanecer... e estar presente, mesmo que ausente...?
 
o que vale na vida de um homem senão seu coração?
repleto de apaixão e generosidade, que nunca mediu esforços para dar ao Tênis,
esporte que mais amava, seu merecido destaque.

Este homem, que está em paz, na casa do senhor, olhando por nós,
hoje está organizando um torneio importante:

O da perseverança.
Da atitude.
Da justiça que se transformou ao longo de sua vida fonte de admiração e respeito.

suas história, seu legado, seu coração
suas lutas, vitórias... e derrotas...
das mais profundas decepções e as mais brilhantes glórias.
Tudo guardado em nossa memória.
e na do Tênis.

Raul foi um valente guerreiro que deixa muita saudade.

Este pai, avô, chefe, marido e grande amigo marcou o coração daqueles que puderam a fundo, entender o que esse bom homem veio fazer por aqui.

Hoje, sua morte nos traz a face verdadeira de um grande homem:
não é preciso temer a morte, se em vida o coração está aberto para conquistar e cativar.

Mesmo depois da morte de um cara como Raul Cilento,
é que nos damos conta de como ele permanece presente e vivo dentro de nós.
Como um espaço construído em cada momento destes 88 anos .

Cilento!
Que o zunido da borracha das quadras rápidas silenciem,
que a poeira do saibro possa finalmente ser lavada de suas meias
e que com um belo topspim o ponto seja finalizado.

Nós da platéia oramos por você, querido e amado amigo!

Fique com Deus e Olhe por nós!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

saudades

video

existem mundos lá fora que nem em sonhos eu vi,
mas o que me importa meus sonhos,
se meu mundo é todo aqui.

obrigado grande amigo
seu mundo está dentro de nós.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

direito

direita, esquerda
direita, esquerda
direita, esquerda

esquerda, direita
esquerda, direita
esquerda, direita

parou.

direita ou esquerda?
chaves na mão.

direita, molho de chaves
esquerda, chaves na mão.

pensou

direita, esquerda
direita, esquerda
direita, esquerda

esquerda, direita
esquerda, direita
esquerda, direita

parou.

esquerda, seja bem vindo.
direita, o que será que tem pra lá?

pensou...

quarta-feira, 5 de maio de 2010

retorno




andei calado

andei distante

andei por ai

andei andei andei

cansei


nadei nadei nadei

ganhei. oque?


muito mais do que porques,

eu andei. andei, ganhei, nadei.


agora eu voltei.

pra contar tudin procêis.


sabe uma novidade?

aprendi a falar andando.

e se o silencio vier novamente.

certamente não vai me encontrar parado por ai.